Vera Fernandes

🇬🇧Vera is a radio and TV host and also a mother. You can find her on Instagram @veraafernandes.

Who are you, Vera? Who are Francisca and Henrique?
I am a mother who wakes up very early every day. I usually say - as a joke - that in the morning I am a radio host and in the afternoon I am a mother. An active, sporty and very playful Mum. Francisca is a sensitive, curious and very funny girl. Henrique is a hurricane both physically and emotionally. He can be either extreme: there is no laugh like his, but at the same time when he cries, everybody knows that his life is a "disgrace".

In what way did stories and books make an impression on you as a child? Do you keep an image of something or some book in particular?
I remember Anita's books. "Anita in the Kitchen", my favourite. I liked pretty books, with pretty clothes, the same way as my daughter, only with covers featuring unicorns and "muchas colores". I also remember the "Uma Aventura" books that my brother read before falling asleep.

How do you choose each of the books that you present to Francisca and Henrique?
We have a bookcase where the lowest shelves are exclusive for the children's section with choices in Portuguese and Spanish. From time to time, I go there to take some out and put others in. They don't stop growing and changing and I try to keep up with them, choosing books suitable for their ages. I usually choose to take their favourites. When they like a book, they always want to hear the same story. Henrique destroys the books he loves so much by pointing, opening and closing them. And me? I let him be.

How would you like books to influence them?
I would like books to make them get to know the world, to open the doors of curiosity to travel, to experiment, to question.

Of all the picture books you’ve handled, which is the one that caused the biggest impression on you? Why or in which way?
I think "The Little Prince" was and remains a stamp on my existence. "I don't need you. You don't need me. But if you captivate me and I captivate you, we will both need each other."

If given the chance, who would you hug today?
My grandmother.

...

🇵🇹A Vera é apresentadora de rádio e TV e também mãe. Podem encontrá-la no Instagram em @veraafernandes.

Quem és tu, Vera? Quem são a Francisca e o Henrique?
Eu sou uma Mãe que acorda todos os dias muito cedo. Costumo dizer - em jeito de brincadeira - que de manhã sou locutora e à tarde sou Mãe. Uma Mãe ativa, desportista e muito brincalhona. A Francisca é uma miúda sensível, curiosa e muito divertida. O Henrique é um furacão tanto fisicamente como emocionalmente. É de extremos: não há gargalhada como a dele, mas também quando chora, toda a gente fica a saber que a vida dele está a ser uma "desgraça".

De que forma as histórias contadas e os livros te marcaram na infância? Guardas a imagem de algo ou algum livro em particular?
Lembro-me dos livros da Anita. "Anita na cozinha", o meu favorito. Gostava de livros bonitos, com roupas bonitas, da mesma forma que a minha filha, só que capas com unicórnios e "muchas colores". Também me lembro dos livros "Uma Aventura" que o meu irmão lia antes de adormecer.

Como eleges cada um dos livros em que viajas com a Francisca e o Henrique?
Temos uma estante com as prateleiras mais baixas reservadas para a secção infantil com opções em Português e Espanhol. De vez em quando, vou lá tirar uns e colocar outros. Não param de crescer e de mudar e tento acompanhar a evolução com livros adequados para as suas idades. Normalmente, opto por levar os favoritos. Quando gostam de um livro, estão sempre a querer ouvir a mesma história. O Henrique destrói os livros que adora de tanto apontar, abrir e fechar. E eu? Deixo-o viver.

Como é que gostarias que os livros os transformassem?
Gostava que lhes dessem mundo, que lhes abrissem as portas da curiosidade para viajar, experimentar, questionar.

De todos os livros infantis que já te passaram pelas mãos, qual o que teve um impacto mais transformador? Porquê ou de que forma?
Acho que “O Principezinho” foi e continua a ser um carimbo na minha existência. "Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas se tu me cativares e eu te cativar, ambos precisaremos um do outro."

Se pudesses, a quem darias um abraço apertado hoje?
À minha Avó.